V FÓRUM REGIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO LITROAL NORTE DEBATE A IMPORTÂNCIA DO ECOTURISMO

O Ecoturismo no Litoral Norte, aproveitando suas principais características. Este foi um dos temas debatidos dentro do V Fórum Regional de Educação Ambiental (ForEa), realizado em Caraguatatuba na terça e quarta-feira (1º e 2) pelo Comitê de Bacias Hidrográficas do Litoral Norte (CBH-LN), em parceria com as prefeituras de Caraguatatuba, Ilhabela, São Sebastião e Ubatuba. O evento reuniu ambientalistas e estudantes da região e convidados de outras cidades.

Um dos coordenadores do evento, Pedro Rego, destacou que a ideia foi debater o Ecoturismo como uma solução ou um problema para o Litoral Norte, muito dependente da temporada de verão e turismo de praia quando há muitas alternativas sustentáveis que podem colaborar com o desenvolvimento da região, sem agressão ao meio ambiente.

Para tanto, um dos módulos de discussão reuniu hoteleiros que apostam nesse nicho que cresce e agrega a cada ano. Um deles é o empresário da Rede dos Sonhos, José Fernandes, que falou sobre seus empreendimentos nas cidades de Socorro (SP) e Bueno Brandão (MG).

 (Foto: Luís Gava/PMC)

Semana do Turismo e Hospitalidade SENAC REGISTRO

De uma pequena propriedade que possuía, o então engenheiro agrônomo hoje comanda um império que engloba o Campo dos Sonhos, Parque dos Sonhos, Terra dos Sonhos e, em breve, Colina dos Sonhos. Todos sustentáveis e com responsabilidade social, servindo de exemplo para outros empreendimentos e vencedor de vários prêmios.

São chalés sustentáveis, adaptações para deficientes, quartos que abrigam cachorros, cozinhas funcionais, produtos orgânicos produzidos nos espaços. “Tinha uma terra que não era muita coisa, criei lagos de pesca, depois, com a plantação de café, uma torrefadora, com a cana de açúcar veio o alambique e assim vamos crescendo, criando produtos, reduzindo lixo, sendo sustentáveis”, explicou aos presentes.

Nessa pegada, o empresário Alexandre Haberkorn também contou como criou a Banana Bamboo Ecolodge, incrustada no Sertão do Ubatumirim e totalmente integrada à Mata Atlântica com projetos ambientais semelhantes e integração da comunidade do entorno que trabalha na propriedade permitindo o desenvolvimento do turismo sustentável.

No Centro Histórico de São Sebastião, a Pousada Sesmaria é um exemplo nesse quesito, principalmente na separação de lixo orgânico e ‘fábrica’ de compostagem que serve para atender as necessidades do estabelecimento, doar para os hóspedes e reduzir em 40% a produção de lixo que antes ia para o aterro.

“Incentivamos nosso hóspede nessa pegada deixando lixeiras com separações nos quartos, evitando garrafas plásticas e latas e a maioria colabora”, explica o empresário Eduardo Melchert.

Nesta quarta-feira, destaque para a temática da Educação formal e o que se espera das gerações e a economia circular. Ressaltando a importância da preservação, o Fundo Social de Solidariedade de Caraguatatuba confeccionou e presenteou cada palestrante com porta canudos, que contém dois canudos de alumínio e um limpador.

A questão do desenvolvimento sustentável foi bem debatida na abertura que contou com a presença do vice-prefeito de Caraguatatuba e secretário de Mobilidade Urbana e Proteção ao Cidadão, capitão Campos Junior; do secretário de Meio Ambiente de São Sebastião, Daniel Fernandes; da secretária-adjunta de Educação de Ilhabela, Vilma Barreto; e do supervisor de Ensino da Diretoria de Ensino, Victor Paulo Fida Gema.

Campos Junior, que foi comandante do Policiamento Ambiental no Litoral Norte por muitos anos, destacou a importância desse evento para o desenvolvimento do potencial turístico da região e não só vocação.

“Estamos às margens do maior eixo comercial da América Latina e temos na nossa região o maior patrimônio preservado da Mata Atlântica. Portanto, se há um lugar neste país onde tem que acontecer o desenvolvimento com a preservação é aqui. Está nas nossas mãos e fico feliz que o assunto está em mãos de pessoas dedicadas a essa questão tão importante”.